Estudo publicado na revista Nature indica ações prioritárias de combate à destruição na Amazônia antes que a floresta alcance o ponto de não retorno